Vanessa virginiensis

Vanessa virginiensis (Drury, 1773)

Classe: Insecta

Ordem: Lepidoptera

Família: Nymphalidae

Género: Vanessa

Nome-comum: Bela-dama-americana

A área de distribuição desta espécie abrange zonas temperadas da América do Norte, Ilhas Atlânticas (Canárias, Açores, Madeira) e Península Ibérica. Em Portugal, existe em todo o país, mas é mais comum na faixa litoral.

O habitat preferencial desta espécie consiste em campos incultos ocupados por cardos,  áreas abertas com pouca vegetação, dunas e orlas florestais.

Os adultos observam-se entre Março e Dezembro e reproduzem-se duas vezes por ano (2 gerações – bivoltina). As fêmeas põem os ovos, verdes com estrias verticais, individualmente, sobre folhas de cardos (Carduus spp.), Helichrysum luteoalbum, várias espécies do género Antennaria e urtigas (Urtica spp.), das quais as lagartas se alimentam. As lagartas são espinhosas e escuras com anéis brancos. A crisálida é esverdeada com ponteados arroxeados ou cinzentas com ponteados pretos.

As  lagartas desta espécie constroem pequenos ninhos no topo das plantas hospedeiras, unindo com fios de seda as folhas e pedúnculos das flores. Durante o dia escondem-se nos ninhos para evitar predadores e saem à noite para se alimentarem.

 

Bibliografia:

Maravalhas E, Garcia-Pereira P & Schmitt T. 2003. Monografia (Continente). Família Nymphalidae. In As Borboletas de Portugal. Maravalhas E (ed.). Pp. 254-295.

Redondo V, Gastón J & Vicente JC. 2010. Las Mariposas de España peninsular. Manual Ilustrado de las especies diurnas Y nocturnas. Prames Ediciones. Zaragoza. 405 pp.

Links:

Naturdata

Fauna Europea

EOL Encyclopedia of Life

Anúncios